VISUALIZAÇÕES

sábado, 14 de maio de 2011

SOLDADO PRESO EM QUARTEL DO EXÉRCITO SAIU DA CADEIA PARA ASSALTAR!

O ex-militar Adriano Vitório da Silva, vulgo "Menor", e Tiago da Silva Lima foram condenados a a seis anos de reclusão, em regime fechado, pelo roubo do veículo Fiat Siena, na noite do dia 26 de abril de 2010, em Vista Alegre, na Zona Norte do Rio. A sentença fo idada pelo juiz Rodrigo José Meano Brito, da 14ª Vara Criminal da Capital.

O crime foi praticado no período em que Menor esteve acautelado sob a responsabilidade do 57º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro, por determinação da Justiça do Rio. Para o juiz, ficou claro que o Adriano Vitório saiu da prisão para roubar. 

- Há uma peculiaridade neste processo que deixou este magistrado perplexo, tendo em vista que, embora haja provas nos autos de que o acusado Adriano se encontrava preso por determinação do juízo da 28ª Vara Criminal e acautelado pelo Exército Brasileiro, o fato é que enquanto esteve acautelado sob a responsabilidade do 57º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro o acusado, inexplicavelmente, deixou a prisão e cometeu o crime de roubo narrado na denúncia - afirmou o juiz. Segundo o magistrado, a vítima, Jorge Luiz de Jesus Viana, reconheceu o militar como um dos autores do roubo "ao afirmar que pensou se tratar de uma criança, dada a compleição física do acusado, quando percebeu que Adriano se postou a frente do carro e apontou-lhe uma arma de fogo ao anunciar o roubo", destacou. 

Em sua decisão, ele determinou que uma cópia integral dos autos seja encaminhada ao Comando Geral do Exército, bem como ao Ministério Público Militar e Federal, para que sejam apuradas as responsabilidades administrativa e criminal. Um ofício também será encaminhado ao secretário de Administração Penitenciária para que a transferência de Adriano Vitório para uma das unidades da Polinter seja providenciada imediatamente. 

De acordo com a denúncia, os réus abordaram a vítima na Rua Mizael de Mendonça, esquina com Avenida Meriti. De posse de uma arma de fogo, Menor entrou na frente do veículo, rendendo a vítima, enquanto Tiago da Silva assumiu a direção do Fiat Siena. Após revistar o motorista e subtrair seus pertences, eles fugiram em direção à Rodovia Presidente Dutra. A vítima acionou a polícia, sendo Tiago preso em um lava-jato nas imediações do Jardim América. Ele confessou o crime e apontou Menor como seu comparsa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário